Seguidores

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Nada de euforia!


Muitas pessoas estão sofrendo mesmo dentro da Igreja, mas este sofrimento esta relacionado com as decepções comuns daqueles que não tem profundidade em sua fé, pois estão sempre procurando nos outros a resposta certa para suas perguntas e não levam a sério a Aliança que um dia fizeram com o Senhor.
Muitos estão brincando de cristãos, mas nada são. São como os  eletrodomésticos quebrados, que fazem barulho e até funcionam, mas se um vento balança o fio, perde o contato.
Isto acontece pois os cultos e reuniões cristãs dos dias atuais são cheios de movimentos e canções que alegram a superfície, gerando um sentimento de euforia,  mas ao final as pessoas  voltam para suas próprias tristezas.
Isto acontece pois apesar das promessas que elas recebem nestas reuniões parecerem baseadas  na Palavra, ainda assim são como palha no fogo, que se queima e se alastra, mas não gera carvão, faz apenas poeira. Quando da euforia, tomam a real proporção de fumaça que tem, evaporam-se. Então passa-se a euforia e sobra a letargia, que gera a solidão e a depressão aparece. Na verdade certos cultos são tão maléficos  quanto uma droga, pois alienam, mas nada acrescentam. É quando a pessoa se vê precisando de uma nova dose de euforia, para continuar sua busca pela resposta que nunca virá, pois estas promessas não vieram da parte  do Senhor.
Em certa ocasião já disse: Muitas das promessas dadas em certas reuniões não passam de um modo de fazer a pessoa alçar voo à força, mesmo sua Fé não lhe dando asas.

A Fé que te faz enfrentar Golias, é a fundamentada na Palavra, no respeito pelo que vem do Senhor.

Na verdade devemos tomar cuidado com nossas atitudes quando o assunto é Fé. Hoje o Senhor procura verdadeiros adoradores e por certo estes são os que procuram fazer a Obra do Senhor sem arroubos de uma falsa Santidade, de uma comunhão maquiada.

Deus sonda nossos corações e está esperando sinceridade de nós.

Esta mensagem se resume em uma frase simples: Muito Barulho por Nada!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Seja Brando - Família





Seja brando
Pastor Sérgio
Geralmente, quando os problemas acumulam em nossas vidas, o normal mesmo é sair estourando com todo mundo. É mais fácil dizer o que nos atrapalha, o que nos ira eu que nos oprime de forma negativa e não relaxar, descansar o pensamento e esperar um momento mais calmo para esclarecer o que nos atormenta. Sempre vamos querer resolver as situações difíceis no momento de maior pico emocional, nunca paramos para refrescar os sentimentos, agimos no calor do momento. E no calor do momento a coisa é sempre pior. O sábio nos ensina algo especial sobre momentos difíceis e palavras: "A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira" (Provérbio 15.1) . Sim, quando escolhemos agir com brandura, a situação reverte a nosso favor. Mas  mesmo a resposta branda deve ser dada no momento certo. Por exemplo, quando o fogo se alastra e você joga pouca água, já sabe que não vai apagar. Na verdade a água, quando lançada no momento e na quantidade errada sobre o fogo pode se tornar combustível e não um bloqueador. Já vi ao longo da vida pessoas que usam as palavras brandas para enganar quem esta de fora, mas as pessoas dentro do convívio familiar percebe entre a candura toda a maldade implícita pelo familiar que na verdade esta se fazendo de vítima  com sua astúcia. Sim, existem muitos que usam da brandura para machucar mais. Só que se este não é o caso, quando a situação dentro de casa se tornar insuportável,  procure agir com prudência e enfrente a situação com brandura. Procure usar palavras sábias para resolver os problemas de seu relacionamento e não deixe para depois o que pode ser feito hoje.

domingo, 14 de outubro de 2012

Crer além do Impossível


Creia além do impossível
Mensagem do Pastor Sergio
 
Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro (Salmos 121:1).
Uma vez o pastor Sérgio disse algo que me fez ver este versículo com outros olhos. Em uma batalha, quando os vales nos cercam, se olharmos para os montes não encontraremos socorro. Na verdade nos montes estão os animais que nos cercam, os bandidos acostumados com os caminhos das rochas e que se aproveitam dos peregrinos isolados e os roubam, podendo até feri-los, como aconteceu na parábola do bom samaritano. Mas quando olhamos além das montanhas, onde os nossos olhos não alcançam mais, porém onde o nosso espírito alcança, encontramos o firmamento da nossa Fé.
Observar além das montanhas nos faz encontrar o socorro que vem do Senhor, que não vem dos costumes dos homens, dos chamados pontos de fé, das campanhas e correntes e sim, do ponto alto, da esperança do fiel, a salvação que vem do Senhor: "Elevo os meus olhos para os montes: de onde virá o meu socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra" (Salmo 121:1-2). Muitas vezes nos prendemos no versículo 1 3 não passamos adiante, ficamos sem conhecer a resposta: De onde vem meu socorro? Vem do Senhor.
Agora, quando as tribulações são reais em minha vida e quando elas se acumulam sobre mim, quando percebo que os ventos surgem de todos os lados, fixo meus olhos além dos montes, onde meus olhos não podem alcançar e me agarro na certeza do que não vejo, mas sei que existe e que me dá o socorro necessário, firmo minha fé no Senhor.
Não me apego a saídas religiosas, a apegos humanos que nada fazem além de inchar minha vida espiritual e engessar a minha fé. Não me prendo a saídas que outros conhecem, simplesmente creio que a minha vitória esta no Senhor e só Nele encontro a saída. Se permito que as crendices alheias engessem minha fé, acabo cheio de dogmas religiosos e fujo do que Jesus nos ensinou sobre crer somente. Fé é simples, não existem métodos para crer. Ou você crê ou não crê. Simples assim e por ser simples assustam os homens tão cheios de métodos para tudo. Para restaurarmos nossas forças o melhor mesmo é lançar sobre Ele as nossas ansiedades e crermos que em todo o tempo Deus tem cuidado de nós.
Se as lutas são como as águas do mar, use sua fé em Deus e deixe que o Senhor te fará flutuar sobre tudo e a vitória será sua no final.
Não interessa o que nossos olhos podem ver, interessa sempre o que nosso Senhor pode fazer. Crer de todo coração não é para os fracos.
Pense nisto!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O Controle Remoto - Família


 Família - O Controle Remoto

   Infelizmente os pais e alguns psicólogos acreditam que se a programação da Televisão não presta, basta trocarmos de canal. Esquecem-se que na vida, quando os filhos destanciam-se dos seus lares, não há controle remoto que possa decidir o que eles verão ou aprenderão.
           Ou os pais assumem a criação e a educação dos seus filhos e de cara mostre o que há no mundo, ensinado-os a seguir uma caminho melhor, ou os parâmetros da Televisão e da internet serão os que nossos filhos seguirão no futuro.
           E nada mais poderá ser feito.
(Pastor Sérgio Carlos da Silveira)

Receba as mensagens no seu Email